sábado, 6 de setembro de 2014

Muitas festas numa só

É tanta coisa boa e bonita acontecendo ao mesmo tempo, que fica difícil acompanhar tudo. Para saber como é de fato a FLIM, só vindo pessoalmente. Cada participante constrói uma experiência única.


A reportagem fotográfica a seguir, feita com a ajuda de moradores e visitantes, é só uma pequena amostra do que rolou em Santa Maria Madalena entre 22 e 24 de agosto de 2014. 

 


Arte no muro de escalada

Carnaval na praça












 
 

 





Ferreira Gullar, o homenageado, em palestra...

 

... e com sua poesia nas ruas



Públicos diversos ouviram atentamente artistas e escritores convidados.

Plateia lotada para Gullar

Exibição de videos poéticos





Descontração


Concentração  

A cidade se transformou numa enorme livraria a céu aberto. Havia, literalmente, livros para dar ... 

Distribuição de livros doados já é tradição na FLIM

 

...e vender.

 
 
 
 

As crianças, como sempre, foram um show à parte. Dançaram ao som de Villa-Lobos e do folclore brasileiro...  




"Trenzinho caipira" no maternal

Meninas do maracatu

 

...emocionaram dizendo versos de Gullar para o público e para o próprio Gullar 

 
 

 

 

... se apossaram das cadeiras dos vereadores, para ouvir o homenageado da FLIM na Câmara Municipal...


... se fantasiaram de personagens de livros infantis...



 ... ouviram e inventaram histórias...




...e lotaram as oficinas de artes e artesanato




Dedoches de papel-maché

 

Pintura na praça


Pintura de plantas nativas em aquarela


Marcenaria e pintura em madeira

A cidade se enfeitou para receber o homenageado e os visitantes. Praças, ruas e casas comerciais capricharam na decoração.

Personagem do Circo de La Costa 

Detalhe da fachada do Sr. Café

 
 
 

Gatinhos sinalizam o caminho e contam história infantil...

... de Ferreira Gullar





Detalhe da decoração do restaurante Charme da Serra

  

"Trenzinho" dos usuários da Pestalozzi coloriu a rua

 

Folhetos de cordel decoram restaurante Massa di Casa

 

Livros na porta do restaurante Nova Venda da Zezé

 

As raízes africanas da cultura brasileira este ano tiveram lugar especial na FLIM. Foi supreendente e emocionante descobrir a força e os encantos da literatura de países como Angola, Moçambique, Guiné-Bissau e Cabo Verde, origem da maior parte dos negros trazidos para o Brasil.



Palestra de Angela Ramos (esq.) emocionou os presentes



Outra delícia foi a apresentação do jongo da cidade de Quissamã, que fez muita gente bater palmas ao som do batuque e tentar acompanhar o gingado das moças e rapazes que preservam com orgulho a herança dos antepassados.

 
 

E, como se não bastasse, ainda descobrimos um novo talento em Santa Maria Madalena: o poeta Paulo César,  que chegou de mansinho e tocou a todos com um poema que fala do tempo do cativeiro.






O imaginário de Gullar, com seu gatos, meninos do arco-íris, barcos e touros encantados, acendeu a imaginação de alunos e professores das escolas municipais. Veja aqui um pouquinho do que eles exibiram na FLIM.

 

 
 
 
 
 

 
 
 
 
 
 

 

Para os mais velhos, teve música, sarau poético, exposições...


 
 
 

 

A FLIM 2014 foi mesmo uma festa para todas as idades.

 

Perdeu essa? Não faz mal. Em 2015 tem mais!

 
Fotos: Claudio Valente, Franklin Miranda, Guina Ramos, Mario  Guimarães, Nestor Lopes e Solange Noronha

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Relatório FLIM 2014


Apresentação
 

A FLIM - Festa Literária de Santa Maria Madalena é realizada anualmente no mês de agosto, desde 2010. O evento consiste em um fim de semana inteiro de atrações culturais gratuitas e de qualidade, oferecidas em diversos locais do centro histórico da cidade. Promovida pela sociedade civil, em parceria com o poder público e empresas, a FLIM visa contribuir para a educação e a cultura em Santa Maria Madalena e região e para estimular o turismo cultural no município.

Este Relatório mostra os resultados da quinta edição da FLIM, de 22 a 24 de agosto de 2014, que homenageou o poeta, dramaturgo, crítico de arte e cronista Ferreira Gullar, o qual nos honrou com sua presença e generosamente nos presenteou com o brilho de sua inteligência e seu saber.

Temos o orgulho e o prazer de informar que os resultados obtidos atenderam integralmente os nossos objetivos: 1) aumentar continuamente a qualidade do conteúdo oferecido; 2) aprofundar nosso intercâmbio cultural com outras cidades e regiões; e 3) consolidar a presença da FLIM e de Santa Maria Madalena no mapa cultural e turístico do estado do Rio de Janeiro.
 
Este ano temos a satisfação adicional de informar que a participação da sociedade civil na realização da FLIM agora se dá de forma institucionalizada: paralelamente à organização desta quinta edição, fundamos a Associação Pró-Cultura de Santa Maria Madalena. A entidade, sem fins lucrativos e aberta à participação de todos os interessados, vai usar a experiência já acumulada com a realização da FLIM para promover também outros eventos culturais em nosso município ao longo do ano.

Agradecemos ao poeta Ferreira Gullar e aos patrocinadores, apoiadores, amigos e parceiros que, dentro e fora de Santa Maria Madalena, contribuíram para o sucesso e a vitalidade da V FLIM. Parabéns a todos.
 
Santa Maria Madalena, 09 de setembro de 2014

Mario Vahia – Presidente da Associação Pró-Cultura de Santa Maria Madalena

Nestor Lopes – Secretário Municipal de Educação, Esporte e Cultura

Rogério Botelho – Presidente da ACIAM (Ass. Ind., Com. e Agropecuária de Santa Maria Madalena

 
Público crescente

 Tendo em vista que a festa é realizada simultaneamente em diferentes locais do centro histórico da cidade, sem controle de entrada, é difícil quantificar o público. Estimamos que cerca de 4 mil pessoas, no total, circularam pelas diferentes atividades e atrações oferecidas. Mais uma vez a rede hoteleira da cidade ficou inteiramente ocupada por turistas provenientes de cidades como Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Macaé, Rio das Ostras, Carapebus, Cantagalo, Cordeiro, Nova Friburgo, Trajano de Moraes e São Fidélis.

A participação de alunos da rede municipal de ensino foi, como já é tradição na FLIM, intensa. A Secretaria Municipal de Educação, uma das instituições promotoras da FLIM, facilitou a vinda de crianças e jovens moradores das áreas rurais, oferecendo-lhes transporte escolar e alimentação. Dessa forma, a FLIM continua a cumprir seu compromisso de promover a inclusão social através do acesso à cultura. .

 
Conteúdo diversificado

A decisão estratégica, tomada em 2013, de limitar o crescimento do número de atividades e focar no aumento da qualidade e da diversidade, foi cumprida em 2014. A primeira edição, em 2010, teve 20 atrações; a edição seguinte, em 2011, dobrou para 40; a de 2012 subiu para 60; e a de 2013 teve o recorde de 80 atividades. Nesta quinta edição da FLIM, conseguimos manter em 70 o número de atividades. O controle do crescimento tornou o evento mais compatível com o porte da cidade e permitiu aos organizadores se concentrarem na qualidade das atrações e na qualidade da própria organização, em termos de infra-estrutura e logística.

Em 2010, 90% das atrações eram locais e, na maioria, produzidas pelas escolas municipais. Em 2014, 70% das atrações oferecidas vieram de cidades do entorno e da Capital. Esses números não significam queda na participação dos agentes culturais e educacionais madalenenses em termos absolutos. Pelo contrário, a participação local é cada vez maior e mais dinâmica. O aumento percentual da participação de agentes culturais de fora significa que o intercâmbio cultural da população de Santa Maria Madalena com outras cidades e regiões está se aprofundando. Celebramos esse resultado porque entendemos que a troca de saberes e fazeres é essencial para a diversidade que faz a educação e a cultura avançarem numa sociedade.

Resultados econômicos

Como a FLIM não tem finalidade lucrativa, os ganhos econômicos aqui mencionados referem-se ao estímulo à economia do município. Todos os bares, restaurantes e hoteis consultados foram unânimes em reconhecer um considerável aumento de faturamento no fim de semana da FLIM em comparação com fins de semana comuns e mesmo em comparação com a festa da padroeira, eventoitradicional da cidade. 
 
A rede hoteleira operou com 100% de sua capacidade e os restaurantes e bares do centro ficaram sempre lotados. O movimento de venda de produtos de fabricação local, como queijos, mel, cachaças e cerveja, além de objetos de artesanato, era visível no número de visitantes carregados de sacolas. Confirma-se, mais uma vez, o potencial dos eventos culturais para estimular a economia do município.  

Resultados educacionais e culturais

A palestra do homenageado Ferreira Gullar lotou o auditório da Câmara Municipal, com um público diversificado, que incluía pessoas de diferentes faixas etárias, diferentes classes sociais, moradores e turistas. Ao longo de duas horas, o escritor cativou a atenção dos presentes, muitos deles de pé ou sentados no chão.

Doze escritores, procedentes do Rio de Janeiro, Niterói, Carapebus, Rio das Ostras, Cantagalo, Paraty e Petrópolis lançaram livros na FLIM. Todos os lançamentos foram acompanhados de palestra e debate com os autores. Além disso, escritores que não se inscreveram a tempo de entrar na programação oficial dispuseram de um espaço para expor seus livros e interagir com os passantes. Foram realizadas duas oficinas de produção literária, duas exibições de vídeos literários, um sarau poético, uma conferência-espetáculo e diversas contações de histórias para crianças, por contadoras locais e por dois grupos de contadoras convidadas, um de Macaé, outro do Rio de Janeiro.

Merece destaque o fato de que nesta quinta edição a FLIM atraiu para sua feira de livros quatro livrarias (três do Rio de Janeiro, uma de São Pedro da Aldeia); uma editora especializada em cultura fluminense (sediada em Niterói) e uma empresa carioca que comercializa objetos poéticos (camisetas e outras peças com design inspirado em poesia). Vale ressaltar que não houve qualquer apoio financeiro, como vale-compra, para a vinda desses empresários.Todos se declararam satisfeitos com o resultado das vendas, o que evidencia a existência de um mercado potencial em nossa região para a venda de livros e outros produtos culturais. Foram também distribuídos gratuitamente, como já é tradição na FLIM, quase 2 mil livros e revistas novos e usados.

Foram realizadas duas exposições de quadros (pinturas e colagens); uma de caricaturas e uma de fotografia; e um grande número de oficinas de artesanato e artes, abrangendo técnicas de papel-machê, marcenaria, pintura, desenho e aquarela. Algumas oficinas envolveram educação ambiental, dentro de uma parceria com o Instituto Estadual do Ambiente – Inea.

Dois grandes espetáculos foram oferecidos: a apresentação do Circo de La Costa, um dos finalistas do Prêmio de Cultura do Governo do Estado 2014; e o show da Orquestra Popular Céu na Terra, que passeou por diversos gêneros da música popular brasileira, como frevo, samba, maracatu e forró.

Capítulo à parte é a participação das escolas, que exibem na FLIM os resultados do trabalho em sala de aula com a obra do escritor homenageado. O universo de Ferreira Gullar, em suas múltiplas facetas de poeta, crítico de arte criador do movimento neoconcreto e autor de livros infantis, foi explorado por professores e alunos das escolas urbanas e rurais em desenhos, pinturas, esculturas, dança, teatro e performances variadas. 
 

Repercussão na mídia

É importante destacar que toda a mídia da FLIM é espontânea, ou seja, não se trata de anúncios ou matérias pagas. A cobertura de imprensa em 2014 confirmou que o evento já está inserido na pauta da mídia regional.

A InterTV, afiliada da Rede Globo de Televisão, noticiou a realização e fez cobertura local durante o evento. O jornal O Debate, de Macaé, dedicou uma página dominical inteira para noticiar a realização e divulgar a programação.  De acordo com um levantamento parcial, foram publicadas matérias e notas em sites jornalísticos e culturais e na mídia convencional. Para mais detalhes sobre a cobertura de imprensa, favor ver o Apêndice deste documento

Paralelamente à distribuição de press-releases para os veículos de imprensa, a estratégia de divulgação da FLIM repousa principalmente no blog oficial do evento, de onde o material é compartilhado para a fan-page no Facebook. Ao longo do mês de agosto, o alcance da página no Facebook foi de 800 a 1.000 pessoas por dia.
 

O futuro

Com a institucionalização da FLIM, através da fundação da Associação Pró-Cultura de Santa Maria Madalena, o evento deverá encontrar novos e mais sólidos mecanismos de financiamento. Projetos para concorrência em editais de apoio à cultura serão apresentados.

Espera-se que, com o ingresso de recursos financeiros, seja possível contratar alguns serviços de apoio para a organização geral do evento, reduzindo a sobrecarga de trabalho sobre os voluntários - membros da sociedade civil que, desde 2010, se responsabilizam pelas ações de planejamento, mobilização, comunicação e logística.

A FLIM 2015 – VI Festa Literária de Santa Maria Madalena está marcada para 28 a 30 de agosto de 2015.

 
Apêndice

A lista a seguir é uma amostra. Não representa toda a mídia espontânea obtida pela FLIM 2014.

- InterTV Bom dia Rio exibido em 21/08/14

Começa neste fim de semana a Festa Literária de Santa Maria Madalena, RJ

- InterTV Bom dia Rio exibido em 25/08/14
Festa Literária, RJ, movimenta Santa Maria Madalena, RJ
 
- Jornal O Debate, de Macaé/RJ

- Portal G1 Região Serrana
 Santa Maria Madalena, RJ, realiza mais uma edição da Festa Literária

- Portal G1 – Santa Maria Madalena, RJ, realiza mais uma edição da Festa Literária – Ferreira Gullar estará presente no evento
http://www.journalnoticias.com.br/index.php/169953/santa-maria-madalena-rj-realiza-mais-uma-edicao-da-festa-literaria/
 
- Movimento Nossa Casa de Cultura e Cidadania – Brasília/DF
Programação da FLIM 2014 - Festa Literária de Santa Maria Madalena/RJ

 - A cultura sobe a Serra Norte Fluminense para levar conhecimento artístico e literário aos moradores e visitantes de Santa Maria Madalena.

 - Portal BigTrails

- Festa Literária de Madalena, RJ, começa nesta sexta-feira
Expectativa é de receber público de 3 a 4 mil pessoas.
O evento oferecerá mais de 70 atrações gratuitas.
http://g1.globo.com/rj/regiao-serrana/noticia/2014/08/festa-literaria-de-madalena-rj-comeca-nesta-sexta-feira.html

 

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Cabeça de mulher

Keli Arruda
O papo é de mulher: saúde emocional feminina e qualidade de vida. Mas os homens também são bem-vindos. Afinal, homem que entende a alma feminina faz  mais sucesso com elas, certo? Então, aí vai o convite para todos: bate-papo com a psicanalista Keli Arruda, que vai lançar seu livro "Bolsa de Mulher" no Sr. Café, a deliciosa cafeteria da Riva. Sábado, às 16h.

Mais programação da FLIM aqui.