sábado, 18 de agosto de 2012

Música renascentista e samba na FLIM


Um espetáculo musical inédito em Madalena será apresentado no sábado 25, às 20h30, no restaurante Massa di Casa. O grupo vocal VivahVoz vai cantar um repertório que mistura canções europeias do período renascentista (séculos 13 a 15) com obras de sambistas brasileiros como Zé Kéti e Geraldo Pereira.

O grupo, com 15 integrantes, se dedica ao canto a cappella, isto é, sem acompanhamento instrumental. A direção musical e a regência são de Glória Calvente. Cantora, arranjadora, violonista, professora de canto e preparadora vocal, Glória tem colaborado em espetáculos com atores e diretores como Paulo Betti, Louise Cardoso Antonio de Bonis. Participou da trilha sonora do premiado documentário Estamira e assina os arranjos vocais do CD Bonde Folia, da Orquestra Popular Céu na Terra, que no carnaval se transforma em dos melhores blocos do Rio.

No repertório que o VivahVoz vai apresentar no restaurante Massa di Casa estão incluídas canções como Now is the gentle season e Tutto lo di, de autores renascentistas; e as brasileiras Credo, de Milton Nascimento, e A Voz do Morro, de Zé Kéti.

Mais um programa imperdível na FLIM!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O dia em que Dercy fez Clarice rir

A biógrafa de Clarice conta, em texto especialmente produzido para este blog, o surpreendente encontro entre a homenageada da FLIM 2012 e a estrela madalenense.     

                                 

                                 III FLIM: O Encontro de Clarice Lispector e Dercy Gonçalves

                                                                                    Por Teresa Montero

Dercy: "Eu invento a vida e deixo a literatura para os intelectuais"

Clarice: "Literatura para mim é o modo como os outros chamam o que nós, escritores, fazemos."   
       A III FLIM – Festa Literária de Santa Maria Madalena é uma oportunidade de leitores, escritores e artistas celebrarem a leitura numa cidade que é um patrimônio do Brasil. Cercada pela exuberância da Mata Atlântica, a cidade guarda outra riqueza, a história de uma das maiores artistas brasileiras: Dercy Gonçalves.   
 
    Ao homenagear a escritora Clarice Lispector em sua terceira edição, a FLIM promove o encontro entre duas artistas brasileiras que se encontraram nos palcos da vida sem nunca terem se falado.

    O primeiro encontro deu-se no Rio de Janeiro, no Teatro Rival, nos anos 1970.  Certo dia, Clarice, um pouco encabulada, ligou para a velha amiga Nélida Helena de Meira Gama pedindo-lhe se gostaria de ir ao show de Dercy em sua companhia. Clarice tinha pudor em revelar seu desejo de assistir a um espetáculo, diriam alguns naquela época, inapropriado para uma senhora. Nélida atendeu ao pedido da amiga e revelou-me, num depoimento para a biografia Eu sou uma pergunta. Uma biografia de Clarice Lispector (Rocco, 1999), que aquele dia tinha sido a “aurora boreal de Clarice Lispector”.  Durante o espetáculo, Clarice se divertia tanto a ponto de "sapatear de felicidade", relatou-me Nélida.  Ria, ria muito, levantava os braços, dava cotoveladas. Jamais Nélida Helena vira Clarice tão feliz.

     O segundo encontro ocorreu em 25 de outubro de 1994. Clarice já não estava mais entre nós, mas Dercy comemorava, naquele ano, seu aniversário de 87 anos. A TV Globo exibiu o Caso Especial 'Feliz Aniversário', adaptação do conto homônimo de Clarice Lispector, publicado em Laços de Família. Dercy interpretou Anita, uma senhora de 89 anos que celebra o aniversário cercada por noras e filhos. O conto mostra um grande desconforto entre os membros daquela família no dia da festa, observados pela mãe que, calada, pensava “como pudera dar à luz aqueles seres risonhos, fracos, sem austeridade.” Anita demonstra sua insatisfação e expõe a sua cólera cuspindo no chão. Diante do espanto dos convidados ela pede: “Que vovozinha, que nada! Explodiu amarga a aniversariante. – Que o diabo vos carregue, corja de maricas, cornos e vagabundas! Me dá um copo de vinho, Dorothy! – ordenou.” O ‘Feliz Aniversário’ de Clarice Lispector revela a dureza dos laços familiares muitas vezes atados por situações constrangedoras em que a família se encontra diante do bolo aceso por obrigação.

     É inevitável não provocar um paralelo entre Dercy e Clarice. Dercy questionou a ordem instituída, desconstruiu formatos da arte de interpretar, usou o palavrão e o cuspe em cena mostrando o avesso da natureza humana, risível e grotesca. Em seus “shows memorialistas’, um desses que Clarice assistiu, Dercy desfiava de forma confessional a precariedade da vida e ria de si mesma. Dercy  é única!

     A trajetória literária de Clarice desconcertou críticos e leitores, incapazes de classificá-la porque ela escapou de todas as definições. Clarice inaugurou um novo lugar na literatura brasileira vaticinado pelo crítico Alceu Amoroso Lima: “Ninguém escreve como Clarice Lispector. Clarice Lispector escreve como ninguém.”

     A FLIM – Festa Literária de Santa Maria Madalena merece todos os aplausos, não só por promover a leitura no Brasil como também por possibilitar o reencontro entre Clarice e Dercy em solo madalenense.  

    BRAVO! BRAVÍSSIMO!

  
                                                                                                                        Agosto de 2012
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
  
 Teresa Montero é professora de Literatura Brasileira e História do Teatro Brasileiro. Autora de ‘Eu sou uma pergunta. Uma biografia de Clarice Lispector’ (Rocco, 1999). Idealizadora do projeto “Caminhos da Arte no Rio de Janeiro – O Rio de Clarice”. Organizadora das obras de Clarice Lispector para a editora Rocco

Meio ambiente, consumo, felicidade

O escritor e jornalista ambiental Vilmar Berna vai fazer palestra na FLIM sobre as relações entre sustentabilidade e felicidade. Vilmar é um dos mais prestigiados jornalistas ambientais do Brasil, ganhador do Prêmio Global 500, da ONU. Coordenador da Rebia – Rede Brasileira de Informação Ambiental e editor do Portal do Meio Ambiente, tem mais de uma dezena de livros publicados.  Entre eles, Pensamento Ecológico, para adultos, e os encantadores Tribunal dos Bichos e Parábola da Felicidade, para crianças e adolescentes. Vilmar vai falar para os mais velhos no sábado 25/08, às 15h, no auditório da Câmara de Vereadores; e para os mais jovens no domingo às 10h30h, no jardim da Colônia de Férias.

Mas não acaba aí a presença de ambientalistas na FLIM. Pólita Gonçalves, gerente de Educação Ambiental do INEA - Instituto Estadual do Ambiente, vai lançar, também no sábado 25, às 16h, seu livro A cultura do supérfluo, que trata de um dos mais importantes e delicados temas da discussão atual sobre o desenvolvimento sustentável: a responsabilidade que nós, consumidores, temos sobre os dramas econômicos, sociais e ambientais do mundo contemporâneo.
Saiba mais sobre Pólita Gonçalves aqui.
 E sobre Vilmar Berna aqui

Jabuticabas

Versos doces, sumarentos e brilhantes como as jabuticabas maduras colhidas no pé. Assim é o conteúdo do novo livro de poemas de Eurídice Hespanhol, Jabuticabas (ed. Oficina). 

O lançamento será na FLIM, logo após a cerimônia de abertura de nossa festa literária, na noite de 24 de agosto. O cenário será a Casa da Cultura, instalada na antiga e bem preservada estação ferroviária de Santa Maria Madalena.

Tá todo mundo convidado!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Programação da FLIM 2012


Sexta-feira, 24 de agosto

01)   19h00 – Abertura
 Apresentação do Coral Madalenense.
 Homenagem a Clarice Lispector pelos alunos do Ciep 273.
Casa da Cultura Francisco Portugal Neves

02)   20h Lançamento do livro Jabuticabas, de Eurídice Hespanhol.
Casa da Cultura Francisco Portugal Neves

Sábado, 25 de agosto

03)   10h às 11h – Contação de histórias e produção de desenhos com Gerson Yunes e Rita Nicolau.
Colégio Barão de Santa Maria Madalena

04)   10h às 12h – Livro virtual: Produção de livro de Clarice Lispector com imagens e sons.
Telecentro Comunitário

05)   10h às 12h – Jovem Talento: Exposição de desenhos de Tayane Estellet Buzzi.
Telecentro Comunitário

06)   10h às 13h – Oficina ambiental do Inea: UCs como produtoras de água e biodiversidade.
Colônia de Férias

07)   10h às 16h – Arte com Clarice, por alunos da Escola Hélio de Souza Martins
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

08)   10h às 16h – Arte com Livros – Exposição de esculturas feitas com livros.
Biblioteca do Colégio Barão de Santa Maria Madalena

09)   10h às 16h – Clarice Múltipla – Exposições, dramatizações e Cine Ciep, com exibição de hora em hora de filme produzido pelos alunos do Ciep 273.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

10)   10h às 16h – Oficina de maquetes e jogo “Tesouros de Madalena”, sobre o patrimônio histórico madalenense, com Andréa Sampaio e Sergio Bahia, da UFF.
Casarão da Rua Barão de Madalena nº 1

11)   10h às 17h – Um olhar sobre a cidade – Exposição de fotografias.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

12)   10h às 17h - Cantando e ouvindo histórias, com Neuza Feijó.
Praça Frouthé

13)   10h às 17h – Maria do Desterro - Exposição de pinturas
Restaurante Manah

14)   11h às 11h30m - Bate-papo com o autor: Aldemir Guimarães.
Senhor Café

15)   11h às 12h – A descoberta do mundo de Clarice Lispector. Palestra de Teresa Montero, escritora, biógrafa de Clarice.
Salão da Câmara Municipal

16)   12h às 13h – Clarice: Obra, Genialidade e Atemporalidade. Palestra de Wander Lourenço, doutor em Literatura Comparada.
Salão da Câmara Municipal

17)   11h às 16h – Poesia a toda hora: Espaço livre para declamação de versos.
Restaurante Nova Venda da Zezé

18)   12h às 17h Jornal O Madalenense, obra-prima de Ivo Scarini Marretto: Exposição.
Varandão do Colégio Barão de Santa Maria Madalena.

19)   13h às 13h40 – A vida íntima de Laura – Dramatização por alunos da escola rural Corrégio de Castro.
Coreto da Praça Frouthé

20)   13h às 16h – Clarice na EscolaVaral de poemas, exposição de maquetes e dobraduras, por alunos da escola rural Agulha dos Leais.
Praça Frouthé

21)   13h às 16h – Reinventando Clarice – Exposição de peças produzidas pelos alunos da
escola rural Vista Alegre.    
Praça Frouthé

22)   13h às 16h – Em torno de Clarice – Exposição de objetos produzidos pelos alunos da escola rural Osório Bersot e contação de histórias.
Praça Frouthé

23)   14h às 15h – Sarau Jovem: Jogral da escola rural Gentil Carolina; lançamento do livro Sonhos em Poesia, de Jasmin Dezotti Lovisi; e lançamento do livro O Último EmCanto, de Aldemir Guimarães.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

24)   14h às 17h – Era uma vez...  Contação de histórias e atividades artísticas com professores da Escola Geraldo Lima Garcia.
Rua Mattos Pitombo

25)   15h às 15h40 – De onde vêm as histórias de Clarice – Teatro com alunos da escola rural Corrégio de Castro.
Coreto da Praça Frouthé

26)   15h às 15h40A mulher que matou os peixes – Dramatização com  alunos da Escola Floresta Encantada do Desengano.
Praça Coronel Braz

27)   15h às 16h – Sustentabilidade e Felicidade - Palestra com o escritor ambientalista Vilmar Berna (para jovens e adultos).
Salão da Câmara Municipal

28)   16h às 17h – A cultura do supérfluo - Lançamento de livro e palestra, com Pólita Gonçalves.
Salão da Câmara Municipal

29)    16h às 18h – Café Literário – Leitura de textos de Clarice, poesia e música ao violão, com Selma Nardacci, Neuza Feijó, Elaine Leite e outros.
Senhor Café

30)   18h às 19h – Lançamento do livro de poemas Café Pingado, de Wanderlino Teixeira Leite Netto.
Salão da Pousada Kentinha

31)   A partir de 19h – Exposição de artes plásticas, de Martinho Santafé.
Restaurante Varanda da Serra Deguste

32)   19h às 20h30 – Teatro: Vamos combinar Clarice com Molière – Grupo No Palco da Vida, direção de Wal Schneider.
Clube Montanhês

33)   20h30  – Show com o grupo vocal Vivah Voz.
Restaurante Massa di Casa

34)   21h às 22h – Os vadios também amam, teatro poético com o Duo sem Fronteiras (Eurídice Hespanhol e Jorge Ventura). Censura 18 anos.
Clube Montanhês
                                                                                         
35)   22h30 – Sarau poético-musical com o Movimento Poetas sem Fronteiras.
Restaurante Varanda da Serra Deguste

Domingo, 26 de agosto

36)   10h – Teatro na CrecheEncenação de A vida íntima de Laura pelos alunos da creche Casa da Criança.
Auditório da Creche Casa da Criança

37)   10h às 11h – Contação de histórias e produção de desenhos com Gerson Yunes e Rita Nicolau.
Colégio Barão de Santa Maria Madalena

38)   10h às 11h30 O homem que plantava árvores – Exibição de filme, debate e distribuição de mudas de árvores nativas, com Neuza Feijó.
Telecentro Comunitário

39)   10h às 13h – Oficina ambiental do Inea: UCs como produtoras de água e biodiversidade.
Colônia de Férias

40)   10h às 14h – Exposição de livros da Comunidade Espírita.
Praça Coronel Braz

41)   10h às 16h – Clarice Múltipla – Exposições, dramatizações e Cine Ciep, com exibição de hora em hora de filme produzido pelos alunos do Ciep 273.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

42)   10h às 16h – Arte com Clarice, por alunos da Escola Hélio de Souza Martins.
 Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

43)   10h às 16h – Arte com Livros – Exposição de esculturas feitas com livros.
Biblioteca do Colégio Barão de Santa Maria Madalena

44)   10h às 17h – Jornal O Madalenense, obra-prima de Ivo Scarini Marretto: Exposição.
Varandão do Colégio Barão de Santa Maria Madalena

45)   10h às 17h – Um olhar sobre a cidade Exposição de fotografias.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

46)   10h30 às 11h30 – Parábola da Felicidade: Apresentação do escritor Vilmar Berna para crianças e jovens.
Colônia de Férias

47)   11h às 11h30h – Bate-papo com o autor: Wanderlino Teixeira Leite Netto
Senhor Café

48)   11h às 12h – A sobrevivência do homem no planeta, palestra de Bernadete Vasconcelos e Martinho Santafé, da revista Visão Socioambiental.
Salão da Câmara Municipal

49)   14h às 15h – Histórias com música – Contação ao som do ukelele, um “cavaquinho” havaiano. Com Rosana de Almeida Cabrera.
Coreto da Praça Frouthé

50)   14h às 17h – Era uma vez...  Contação de histórias e atividades artísticas com professores da Escola Geraldo Lima Garcia
Rua Mattos Pitombo

51)   15h às 16h40 – Cinema com Pipoca: Exibição de O Despertar (suspense)
Salão do Centro Espírita Elias Francis

52)   17h às 18h – Exibição da telepeça Feliz Aniversário, baseada em conto de Clarice Lispector e estrelada por Dercy Gonçalves.
Telecentro Comunitário

53)   18h – Encerramento
Descerramento da placa comemorativa da FLIM 2012
Recital do pianista David Salomão
Casa da Cultura                

            ... Mais:
Feira de livros
Tenda dos Autores Independentes
Feira de artesanato
Literarteen – O jornal do Ciep na FLIM
Domingo Doce (venda de bolos e tortas)
Futebol Literário

E a volta do Trem da FLIM!

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Convite de poeta

O Movimento Poetas sem Fronteiras pede para avisar que todos os poetas madalenenses, assim como as pessoas que não fazem versos mas gostam de declamá-los, estão convidados a usar os microfones no Sarau que os Sem Fronteiras promoverão na noite de sábado 25 de agosto, no Restaurante Varanda da Serra. A proposta é justamente estimular um encontro de poetas e intérpretes de Madalena e visitantes de todas as procedências. Estão citados expressamente no convite os madalenenses Madalena Mansur, Elaine Leite, Sirlei Reigotto e Jaime Galo, mas o convite é para todos.

Portanto, poetas brasileiros, uni-vos na FLIM!

sábado, 4 de agosto de 2012

Transpondo fronteiras


O Movimento Poetas sem Fronteiras, cuja bandeira é a libertação dos textos engavetados e dos talentos reprimidos, também estará na FLIM. Vai apresentar, na noite de sábado 25 de agosto, um sarau poético-musical no bonito e espaçoso quintal do Restaurante Varanda da Serra.  O Movimento se tornou conhecido pelos luaus poéticos que promove na praia do Recreio, no Rio.
Duo: Jorge e Eurídice
Mais de uma dezena de poetas, intérpretes e músicos já confirmaram participação no espetáculo. Entre eles, Neldemar Sant'anna, uma das coordenadoras do projeto "Poeta, Saia da Gaveta"; Jorge Ventura; Katielle Camacho; o cordelista Ovídio; os poetas Theles, Flávia e Gigi; Vania Moraes, conhecida pelos temas eróticos de seus versos; Aluizio Resende e Mariangela Mangia, coordenadores do projeto Poveb (“Poesia, você está na Barra”). E ainda: Teresa Drumond, Dalva Meireles, Ivan e Luiz Otávio Oliane. A boa música estará garantida pela participação também confirmada de Luiza Stella e José Wilson.

Mas a presença da poesia que quebra fronteiras e sai em busca de liberdade não para por aí. Pelo segundo ano consecutivo, o Duo sem Fronteiras, formado por Jorge Ventura e Eurídice Hespanhol, vai se apresentar na FLIM. Desta vez a dupla vai mostrar o espetáculo poético-teatral Os vadios também amam, que retrata o cotidiano de um casal, seus interesses, conflitos, desejos e sonhos. A apresentação, proibida para menores de 18 anos, será na noite de sábado 25 de agosto, no Clube Montanhês, antes do sarau do Movimento Poetas sem Fronteiras.

Criado em abril de 2010, o Duo sem Fronteiras já fez mais de 25 apresentações, no Rio e em outras cidades, sempre trabalhando a poesia com leveza e humor. Jorge Ventura é escritor, poeta, publicitário e ator. Eurídice Hespanhol é professora de produção de texto e língua portuguesa, poeta e intérprete. Coordena os Salões Poéticos da AABB – Associação Atlética Banco do Brasil e é fundadora do Movimento Poetas sem Fronteiras, no qual tem a parceria de Jorge Ventura e Shirley Vinhaes. 

Educação patrimonial


Santa Maria Madalena vive um momento de intensa discussão sobre as formas de utilização e preservação de seu casario histórico. O tema vai entrar na FLIM através de duas divertidas atrações para jovens e crianças a partir de 7 anos de idade.
Os professores Andréa Sampaio e Sergio Bahia, da Escola de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense, vão conduzir uma oficina de maquetes, na qual os participantes construirão protótipos de edificações exemplares da arquitetura madalenense do século XIX. Além disso, os jovens poderão participar de um jogo de tabuleiro batizado de “Tesouros de Madalena”. O jogo educativo trabalha aspectos do patrimônio imaterial, cultural e paisagístico do município.
As oficinas serão realizadas no sábado, 25 de agosto, de 10h às 16h, num local mais do que apropriado: a casa de número 1 da Rua Barão de Madalena, imóvel considerado de valor arquitetônico pelos dois especialistas da UFF. 

Permanência de Clarice


O professor Wander Lourenço de Oliveira, coordenador do curso de Letras da unidade Barra World da Universidade Estácio de Sá, vai falar na FLIM, na tarde de sábado 25 de agosto, sobre a atemporalidade de Clarice Lispector, cuja obra, 35 anos após a morte da escritora, conquista cada vez mais leitores.
Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense, Wander Lourenço tem diversos livros publicados, entre eles O Enigma Diadorim (2007),  resultado de sua tese sobre Grande Sertão: Veredas, de Guimarães Rosa. É também cronista do Jornal do Brasil

sexta-feira, 3 de agosto de 2012

Um poema para a FLIM

Eurídice Hespanhol, que vai se apresentar na FLIM 2012 com um grupo de poetas que virão do Rio (depois contaremos mais sobre eles), acaba de escrever um poema que dedicou à FLIM:


A poesia

A poesia é rio perene a inundar o mundo,
desatando amarras,
apagando atavismos medíocres
para dar lugar aos olhos da alma.
É o festejo do encontro
de todas  as essências iluminadas...
É o atalho que nos levará
ao paraíso de nós mesmos...