quinta-feira, 27 de setembro de 2012

FLIM 2012 - Relatório para apoiadores e parceiros


RELATÓRIO FLIM 2012


Apresentação

A FLIM - Festa Literária de Santa Maria Madalena, realizada anualmente no último fim de semana de agosto, é uma iniciativa da sociedade civil, em parceria com o poder público e empresas. A missão da FLIM é contribuir para a evolução da educação e da cultura em Santa Maria Madalena e região e para a dinamização da economia do município, através do estímulo ao turismo cultural. 

Desde a criação, em 2010, o evento é viabilizado pela formação de alianças entre o poder público, o comércio local, os educadores e a comunidade em geral; e por parcerias com artistas e intelectuais locais e de outros municípios. Tais alianças se traduzem em trabalho voluntário e doações de pessoas físicas, empresas e instituições.  

Este Relatório apresenta os resultados da terceira edição da FLIM, realizada entre 24 e 26 de agosto de 2012. Os resultados obtidos em todos os níveis – educacionais, culturais e econômicos – foram além do esperado. O crescimento da FLIM, em quantidade e qualidade, faz com que, em apenas três anos de existência, o evento já se compare, em termos de negócios gerados para a rede hoteleira e o comércio, à tradicional festa de aniversário do município. Além disso, com a visibilidade já alcançada, a FLIM está contribuindo para firmar a presença de Santa Maria Madalena e região no mapa cultural do Estado do Rio.

O mérito é de todos os cidadãos madalenenses, seus apoiadores, amigos e parceiros dentro e fora de Santa Maria Madalena. Estamos todos de parabéns!


                                      Santa Maria Madalena, 18 de setembro de 2012

                              Rogério Botelho – ACIAM (Ass. Ind., Com. e Agropecuária de S.M.Madalena)
                                    Nelson Saraiva – Secretaria Municipal de Educação, Cultura e Esporte
                                    Terezinha Costa – Biblioteca Juvenil do Dezessete
                                   

 O público

Em razão da natureza da festa, que é realizada simultaneamente em diferentes locais fechados e abertos, no centro histórico da cidade, sem controle de entrada, é difícil aquilatar números de público. Apesar disso, estimamos que um total de 3.500 a 4 mil pessoas passaram pelas diferentes atrações oferecidas entre a noite da sexta-feira 24/08 e o entardecer de domingo, 26/08. Do total, cerca de 40% eram provenientes de outras cidades, dentre as quais foi possível identificar Rio, Niterói, São Gonçalo, Macaé, Campos, Cantagalo, Cordeiro, Quissamã, Carapebus, Nova Friburgo e Trajano de Moraes.

Vale notar que Madalena tem uma população de apenas 10.800 habitantes, metade dos quais moradores de distritos muito afastados do centro da cidade. Centenas de estudantes da rede escolar municipal foram trazidos para a festa, por ação da Secretaria Municipal de Educação e Cultura, que facilitou a vinda dos alunos das escolas rurais.

Atribuímos o afluxo de visitantes de outros municípios ao aumento do nosso esforço de mobilização da mídia regional e redes sociais, combinado a um boca-a-boca crescentemente positivo. Acreditamos que o número de participantes teria sido ainda maior se não tivesse chovido na região na tarde de sexta-feira 24/08, o que desmobilizou excursões programadas de estudantes de municípios vizinhos.

O conteúdo da FLIM também cresceu. Das 20 atrações que compunham a programação da primeira edição, realizada em 2010, o evento passou para 40 na segunda e 60 nesta terceira edição. Em 2010, 90% das atrações eram locais (na maioria produzidas pelas escolas municipais), enquanto  em 2012 o percentual de atrações vindas de fora do município subiu para 43% - sem que isso tenha implicado em redução da participação local. Esses números indicam o grau de maturidade que o evento já atingiu.


Ganhos econômicos

É importante ressaltar que, sendo uma iniciativa liderada pela sociedade civil e largamente baseada em doações e trabalho voluntário, a FLIM não tem finalidade lucrativa. Assim, quando se mencionam ganhos econômicos, estes devem ser entendidos como ganhos para a economia do município, provenientes do movimento gerado pela FLIM no comércio e nos serviços.




A rede hoteleira da cidade operou com 100% de sua capacidade, tendo sido necessário mobilizar acomodações alternativas. Os restaurantes e bares do centro da cidade ficaram lotados – num movimento equivalente, em termos numéricos, ao dos eventos tradicionais do município e somente inferior ao do Carnaval. Vale ressaltar que, ainda em comparação com o Carnaval, a FLIM atrai um público diferenciado, caracterizado pelo poder aquisitivo maior, conforme registraram comerciantes. 


Ganhos educacionais e culturais

Do ponto de vista da educação e da cultura, houve evidentes impactos positivos. Os jovens acima de 14 anos, uma faixa habitualmente refratária a iniciativas promovidas pelos mais velhos, se engajaram no evento nesta terceira edição. Exibiram seus próprios produtos culturais, como foi o caso do grupo de adolescentes que apresentou textos de Clarice Lispector na abertura da Festa e encantou moradores e turistas; e da banda de rock recém-criada, que animou o encerramento com igual sucesso. Graças à repercussão de sua atuação na FLIM, ambos os grupos receberam convites para se apresentar em outros eventos.

Aceitando o desafio de trabalhar em sala de aula os textos da escritora homenageada Clarice Lispector, uma autora habitualmente considerada “difícil” por sua singularidade no panorama da literatura brasileira, as escolas públicas municipais, a única escola privada e a única escola estadual, se saíram muito bem: mostraram criatividade e qualidade de acabamento, tanto nos trabalhos que envolviam habilidades artesanais e decorativas quanto nos que envolveram leitura, escrita e dramatizações. 

Foram realizadas palestras sobre literatura e temas como meio ambiente, consumo e felicidade, com especialistas convidados, contribuindo para a elevação da qualidade do conteúdo e aumentando a visibilidade do evento nas cidades do entorno e na região metropolitana. 

Escritores independentes pleitearam – e conseguiram – espaço na festa para apresentar seus livros, o que comprova que o evento está ganhando visibilidade nos circuitos de produção cultural.

Atrações de interesse específico da cultura madalenense, como a exposição sobre um personagem da história local recente e a mostra de fotos antigas da cidade, foram combinadas com atrações de interesse cultural geral – seguindo, assim, a estratégia da FLIM de promover o diálogo cultural entre diferentes públicos e comunidades.

Contatos com agentes culturais como editoras, livreiros, produtores, artistas, escritores e poetas do Rio, Niterói e Macaé foram iniciados e/ou fortalecidos, o que faz prever ganhos ainda maiores em qualidade do conteúdo nas próximas edições e até repercussões culturais que poderão ir além das fronteiras da própria FLIM, traduzindo-se em outros eventos e ações culturais ao longo do ano.


Repercussão na mídia

A cobertura de imprensa foi ainda maior que a do ano anterior. Além de termos voltado a conseguir o mesmo espaço na InterTV, emissora regional de televisão afiliada da Rede Globo, que transmitiu duas reportagens sobre o evento (uma na sexta-feira 24/08 e outra na segunda-feira 27/08), voltamos a conquistar espaço nos principais jornais de Macaé e Nova Friburgo. Adicionalmente, conquistamos espaço no jornal de Cabo Frio, no caderno Prosa & Verso do jornal O Globo e na revista literária Metáfora.

Na mídia digital, foram publicadas matérias e notas em sites jornalísticos como Conexão Jornalismo e revista Plurale, em diversos sites institucionais e em blogs, tendo sido registrada pelo menos uma inserção em blog estrangeiro (Portugal). Além disso, pela primeira vez utilizamos mais efetivamente as redes sociais. Foi criada a página da FLIM no Facebook, a qual gerou uma grande quantidade de compartilhamentos; e foi mantida a página criada no Twitter em 2011, além do blog oficial, ativo desde 2010.

Deve-se observar que toda a mídia obtida foi espontânea, isto é, não se tratava de anúncios pagos. Isto significa uma grande vantagem em termos de credibilidade para o evento, que também resulta em impactos positivos para as pessoas, empresas e instituições parceiras.

Para mais detalhes sobre a cobertura de imprensa, favor ver o Apêndice deste documento.

O futuro

Diante do aumento rápido e constante no número de visitantes e de agentes culturais interessados em participar do evento, o coletivo organizador da FLIM vai fazer nos próximos meses uma análise e revisão da estratégia do evento. Entre outros aspectos, serão examinadas formas de compatibilizar o crescimento da FLIM com a infraestrutura hoteleira e de serviços da cidade. O objetivo é evitar descompassos e desequilíbrios, para garantir a manutenção da qualidade do atendimento aos visitantes sem prejuízos à qualidade de vida dos moradores. Outros pontos estratégicos que serão examinados incluem a necessidade/viabilidade de institucionalização da FLIM; o papel do trabalho voluntário e do trabalho profissional; e as relações de parceria da sociedade civil com o poder público e o empresariado.

A FLIM 2013 está marcada para 23 a 25 de agosto de 2013.

Apêndice

A lista a seguir é uma amostra. Não representa toda a mídia espontânea obtida pela FLIM 2012.

Televisão e rádio:
 • Conexão Jornalismo em 10/07/2012 - www.conexaojornalismo.com.br

• InterTV, emissora afiliada da Rede Globo – duas reportagens nos dias 24/08/2012 e 27/08/2012

Veículos impressos:
• Jornal O Globo: Clarice na FLIM – nota no Caderno Prosa e Verso – 28/07/2012

• Jornal A Voz da Serra, de Nova Friburgo
Festa literária em Madalena terá mais de 60 atrações
• Jornal O Debate, de Macaé
Festa Literária em Madalena vai homenagear Clarice Lispector, Caderno Dois, 21/08/2012
• Jornal Diário do Litoral de 01/08/2012 – editoria Geral
Festa literária em Santa Maria Madalena terá mais de 60 atrações
• Jornal A Voz da Serra, 23/08/2012

Santa Maria Madalena realiza a 3ª Flim neste fim de semana - AVS ...

www.avozdaserra.com.br/.../santa-maria-madalena-realiza-a-3-flim-n...

• Jornal A Voz da Serra, 27/08/2012

Feira Literária de Madalena homenageia Clarice Lispector - AVS ...

www.avozdaserra.com.br/.../feira-literaria-de-madalena-homenageia-...
Santa Maria Madalena teve um fim de semana dedicado às ... o município sediou a 3ª edição da Festa Literária (Flim), desta vez com uma ...

Sites:
• Alta Conexão

Madalena realizará festa literária em agosto - Alta Conexão ...

www.altaconexao.com.br/exibNoticia.php?nt=377

• Boletim do Programa Rio Rural – 30/08/2012

3ª FLIM - Festa Literária - Santa Maria Madalena - RJ - Rio Rural

www.microbacias.rj.gov.br/agenda_visualiza.jsp?p_idAgenda=456

• Revista Plurale – Agenda de eventos

•Guia Cuca

• Movido a Cultura
www.movidoacultura.com/.../19-edição-da-festa-literária-de-santa-m...

• Selmo Vasconcelos
www.selmovasconcellos.com.br/.../iii-festa-literaria-de-santa-maria-m...

• Exito Rio
www.exitorio.com.br/.../festa6968-3a+flim+2012+casa+da+cultura+e...

• Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro
www.cultura.rj.gov.br › Programação cultural

• Jornal O Madalenense
www.omadalenense.com.br/agenda.php

• Jornal O Madalenense
omadalenense.com.br/71-tudo-pronto-para-a-grande-festa-da-cultura...

• Net Petrópolis
www.netpetropolis.com.br/materias.php?cd_materias...
20/08/2012 - 07:56 - A FLIM 2012 – III Festa Literária de Santa Maria Madalena - terá como homenageada especial a escritora Clarice Lispector (1920-1977).

• Litearte Paranaense
literarteparanaense.spaceblog.com.br/.../FLIM-2012-III-Festa-Literari...
14 jun. 2012 – FLIM 2012 — III Festa Literária de Santa Maria Madalena - RJ. 24 a 26 de agosto de 2012. Cultura e diversão para todas idades: teatro, poesia ...

www.visaosocioambiental.com.br/site/index.php?option...
Santa Maria Madalena, na região serrana fluminense, realiza de 24 a 26 de agosto próximo a terceira edição de sua festa literária, a FLIM 2012 ...

Projecto Maleta da Marieta (de Portugal)
FLIM- 2012. Festa Literária Santa Maria Madalena - RJ http://maletadamarieta.blogspot.com/ · Foto: FLIM- 2012 Festa Literária Santa Maria Madalena - RJ http://...

• Blog do Tony
blogdotony.com.br/?n=noticias+de+santa+maria+madalena+rj
Santa Maria Madalena, na Serra Norte fluminense, realiza de 24 a 26 de agosto próximo a terceira edição de sua festa literária, a FLIM 2012. O evento vai .

• Site do Colégio Gay Lussac
www.gaylussac.com.br/site/como-nascem-os-pintinhos/
13 ago. 2012 – ... parabeniza a aluna Jasmin Dezotti pelo lançamento do livro Sonhos em Poesias na Festa Literária de Santa Maria Madalena (FLIM)!

•Nova Friburgo News
www.novafriburgonews.com.br/ver_not.php?id=61600&ed...
3 ago. 2012 – Santa Maria Madalena, na Serra Norte fluminense, realiza de 24 a 26 de agosto próximo a terceira edição de sua festa literária, a FLIM 2012.

• Cultura NF

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Ecos da FLIM 2012


Quem assistiu à contação de histórias de Rosana Almeida, emocionou-se com o presente que ela nos trouxe: a canção em homenagem a Clarice Lispector, composta especialmente para nossa festa literária.  No final, todos cantamos juntos. Veja no vídeo de Leandro Almeida:

E acompanhe com a letra:

Clarice, clara como Alice

(Letra de Rosana Almeida e Maysa Henriques; Música de Rosana Almeida)

Tenho ouvido muitas histórias, das vozes de muitas mulheres
Que trazem em suas palavras verdades sentidas
A beleza de quem se entrega, mundo interno tão misterioso,
Se traduz em inspiração a quem tem ouvidos

Hoje vou contar um pouco sobre uma destas mulheres
Que nada pretendia alterar, apenas queria ser
Desde pequena fantasiava histórias de nunca acabar
Bichos que falam e bruxas más, tudo a se transformar

Clarice clara como Alice, encantada mergulhou
E não tem volta pra quem entrou, não há o que resgatar    
Fez da caneta seu fio condutor, do papel asas pra voar
E a cada amanhecer, voava menina Clarice

Sou um coração batendo no mundo
Você que me lê que me ajude a nascer

domingo, 9 de setembro de 2012

Encontros na FLIM


Como já disse o poeta, a vida é a arte dos encontros. Na FLIM 2012, essa arte foi alegremente exercitada por todos. Madalenenses e visitantes se juntaram em torno da literatura.  Jovens e os não tão jovens se divertiram em conjunto; moradores da área rural e moradores da cidade se encontraram nas ruas do centro histórico; velhos amigos vindos de outras cidades se reencontraram; novos amigos se fizeram em cada praça e em cada esquina...


O encontro da cidade com sua homenageada, Clarice Lispector


                                                                                                  Foto: Mario Guimarães
O encontro dos jovens da Escola Nacional de Circo com os meninos da Batucada de Lata que vieram da área rural


                                                                                           Foto: Mario Guimarães

Leitores e livros...

                                                                                          Foto: Leandro Almeida

A delicada sonoridade do grupo vocal Vivahvoz

                                                                                               Foto: Nestor Lopes

Palestrantes compartilham seus saberes 

                                                                 Foto: Mario Guimarães

Reencontro de velhos amigos sob os quadros expostos no restaurante

                                                                                                   Foto: Nestor Lopes

Times da escolinha de futebol unem esporte e literatura e “defendem” livros de Clarice: Galinha Laura x Coelho Pensante. 

                                                                                           Foto: Mario Guimarães

O divertido encontro da contadora de histórias com a “assistente” recrutada na plateia

                                                                                        Foto: Leandro Almeida

Doses generosas de poesia no encontro de poetas locais com os convidados do grupo Sem Fronteiras

                                                                                               Foto: Nestor Lopes


Livros nas mãos de artesãos criativos

                                                                            Fotos: T.Costa















Escritores encontram seus leitores

                                                                                  Fotos: T.Costa



Peça do grupo No Palco da Vida juntou Clarice com Molière

                                                                                           Foto: Leandro Almeida















... e no ano que vem tem mais. Até lá! 





sábado, 18 de agosto de 2012

Música renascentista e samba na FLIM


Um espetáculo musical inédito em Madalena será apresentado no sábado 25, às 20h30, no restaurante Massa di Casa. O grupo vocal VivahVoz vai cantar um repertório que mistura canções europeias do período renascentista (séculos 13 a 15) com obras de sambistas brasileiros como Zé Kéti e Geraldo Pereira.

O grupo, com 15 integrantes, se dedica ao canto a cappella, isto é, sem acompanhamento instrumental. A direção musical e a regência são de Glória Calvente. Cantora, arranjadora, violonista, professora de canto e preparadora vocal, Glória tem colaborado em espetáculos com atores e diretores como Paulo Betti, Louise Cardoso Antonio de Bonis. Participou da trilha sonora do premiado documentário Estamira e assina os arranjos vocais do CD Bonde Folia, da Orquestra Popular Céu na Terra, que no carnaval se transforma em dos melhores blocos do Rio.

No repertório que o VivahVoz vai apresentar no restaurante Massa di Casa estão incluídas canções como Now is the gentle season e Tutto lo di, de autores renascentistas; e as brasileiras Credo, de Milton Nascimento, e A Voz do Morro, de Zé Kéti.

Mais um programa imperdível na FLIM!

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O dia em que Dercy fez Clarice rir

A biógrafa de Clarice conta, em texto especialmente produzido para este blog, o surpreendente encontro entre a homenageada da FLIM 2012 e a estrela madalenense.     

                                 

                                 III FLIM: O Encontro de Clarice Lispector e Dercy Gonçalves

                                                                                    Por Teresa Montero

Dercy: "Eu invento a vida e deixo a literatura para os intelectuais"

Clarice: "Literatura para mim é o modo como os outros chamam o que nós, escritores, fazemos."   
       A III FLIM – Festa Literária de Santa Maria Madalena é uma oportunidade de leitores, escritores e artistas celebrarem a leitura numa cidade que é um patrimônio do Brasil. Cercada pela exuberância da Mata Atlântica, a cidade guarda outra riqueza, a história de uma das maiores artistas brasileiras: Dercy Gonçalves.   
 
    Ao homenagear a escritora Clarice Lispector em sua terceira edição, a FLIM promove o encontro entre duas artistas brasileiras que se encontraram nos palcos da vida sem nunca terem se falado.

    O primeiro encontro deu-se no Rio de Janeiro, no Teatro Rival, nos anos 1970.  Certo dia, Clarice, um pouco encabulada, ligou para a velha amiga Nélida Helena de Meira Gama pedindo-lhe se gostaria de ir ao show de Dercy em sua companhia. Clarice tinha pudor em revelar seu desejo de assistir a um espetáculo, diriam alguns naquela época, inapropriado para uma senhora. Nélida atendeu ao pedido da amiga e revelou-me, num depoimento para a biografia Eu sou uma pergunta. Uma biografia de Clarice Lispector (Rocco, 1999), que aquele dia tinha sido a “aurora boreal de Clarice Lispector”.  Durante o espetáculo, Clarice se divertia tanto a ponto de "sapatear de felicidade", relatou-me Nélida.  Ria, ria muito, levantava os braços, dava cotoveladas. Jamais Nélida Helena vira Clarice tão feliz.

     O segundo encontro ocorreu em 25 de outubro de 1994. Clarice já não estava mais entre nós, mas Dercy comemorava, naquele ano, seu aniversário de 87 anos. A TV Globo exibiu o Caso Especial 'Feliz Aniversário', adaptação do conto homônimo de Clarice Lispector, publicado em Laços de Família. Dercy interpretou Anita, uma senhora de 89 anos que celebra o aniversário cercada por noras e filhos. O conto mostra um grande desconforto entre os membros daquela família no dia da festa, observados pela mãe que, calada, pensava “como pudera dar à luz aqueles seres risonhos, fracos, sem austeridade.” Anita demonstra sua insatisfação e expõe a sua cólera cuspindo no chão. Diante do espanto dos convidados ela pede: “Que vovozinha, que nada! Explodiu amarga a aniversariante. – Que o diabo vos carregue, corja de maricas, cornos e vagabundas! Me dá um copo de vinho, Dorothy! – ordenou.” O ‘Feliz Aniversário’ de Clarice Lispector revela a dureza dos laços familiares muitas vezes atados por situações constrangedoras em que a família se encontra diante do bolo aceso por obrigação.

     É inevitável não provocar um paralelo entre Dercy e Clarice. Dercy questionou a ordem instituída, desconstruiu formatos da arte de interpretar, usou o palavrão e o cuspe em cena mostrando o avesso da natureza humana, risível e grotesca. Em seus “shows memorialistas’, um desses que Clarice assistiu, Dercy desfiava de forma confessional a precariedade da vida e ria de si mesma. Dercy  é única!

     A trajetória literária de Clarice desconcertou críticos e leitores, incapazes de classificá-la porque ela escapou de todas as definições. Clarice inaugurou um novo lugar na literatura brasileira vaticinado pelo crítico Alceu Amoroso Lima: “Ninguém escreve como Clarice Lispector. Clarice Lispector escreve como ninguém.”

     A FLIM – Festa Literária de Santa Maria Madalena merece todos os aplausos, não só por promover a leitura no Brasil como também por possibilitar o reencontro entre Clarice e Dercy em solo madalenense.  

    BRAVO! BRAVÍSSIMO!

  
                                                                                                                        Agosto de 2012
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
  
 Teresa Montero é professora de Literatura Brasileira e História do Teatro Brasileiro. Autora de ‘Eu sou uma pergunta. Uma biografia de Clarice Lispector’ (Rocco, 1999). Idealizadora do projeto “Caminhos da Arte no Rio de Janeiro – O Rio de Clarice”. Organizadora das obras de Clarice Lispector para a editora Rocco

Meio ambiente, consumo, felicidade

O escritor e jornalista ambiental Vilmar Berna vai fazer palestra na FLIM sobre as relações entre sustentabilidade e felicidade. Vilmar é um dos mais prestigiados jornalistas ambientais do Brasil, ganhador do Prêmio Global 500, da ONU. Coordenador da Rebia – Rede Brasileira de Informação Ambiental e editor do Portal do Meio Ambiente, tem mais de uma dezena de livros publicados.  Entre eles, Pensamento Ecológico, para adultos, e os encantadores Tribunal dos Bichos e Parábola da Felicidade, para crianças e adolescentes. Vilmar vai falar para os mais velhos no sábado 25/08, às 15h, no auditório da Câmara de Vereadores; e para os mais jovens no domingo às 10h30h, no jardim da Colônia de Férias.

Mas não acaba aí a presença de ambientalistas na FLIM. Pólita Gonçalves, gerente de Educação Ambiental do INEA - Instituto Estadual do Ambiente, vai lançar, também no sábado 25, às 16h, seu livro A cultura do supérfluo, que trata de um dos mais importantes e delicados temas da discussão atual sobre o desenvolvimento sustentável: a responsabilidade que nós, consumidores, temos sobre os dramas econômicos, sociais e ambientais do mundo contemporâneo.
Saiba mais sobre Pólita Gonçalves aqui.
 E sobre Vilmar Berna aqui

Jabuticabas

Versos doces, sumarentos e brilhantes como as jabuticabas maduras colhidas no pé. Assim é o conteúdo do novo livro de poemas de Eurídice Hespanhol, Jabuticabas (ed. Oficina). 

O lançamento será na FLIM, logo após a cerimônia de abertura de nossa festa literária, na noite de 24 de agosto. O cenário será a Casa da Cultura, instalada na antiga e bem preservada estação ferroviária de Santa Maria Madalena.

Tá todo mundo convidado!

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Programação da FLIM 2012


Sexta-feira, 24 de agosto

01)   19h00 – Abertura
 Apresentação do Coral Madalenense.
 Homenagem a Clarice Lispector pelos alunos do Ciep 273.
Casa da Cultura Francisco Portugal Neves

02)   20h Lançamento do livro Jabuticabas, de Eurídice Hespanhol.
Casa da Cultura Francisco Portugal Neves

Sábado, 25 de agosto

03)   10h às 11h – Contação de histórias e produção de desenhos com Gerson Yunes e Rita Nicolau.
Colégio Barão de Santa Maria Madalena

04)   10h às 12h – Livro virtual: Produção de livro de Clarice Lispector com imagens e sons.
Telecentro Comunitário

05)   10h às 12h – Jovem Talento: Exposição de desenhos de Tayane Estellet Buzzi.
Telecentro Comunitário

06)   10h às 13h – Oficina ambiental do Inea: UCs como produtoras de água e biodiversidade.
Colônia de Férias

07)   10h às 16h – Arte com Clarice, por alunos da Escola Hélio de Souza Martins
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

08)   10h às 16h – Arte com Livros – Exposição de esculturas feitas com livros.
Biblioteca do Colégio Barão de Santa Maria Madalena

09)   10h às 16h – Clarice Múltipla – Exposições, dramatizações e Cine Ciep, com exibição de hora em hora de filme produzido pelos alunos do Ciep 273.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

10)   10h às 16h – Oficina de maquetes e jogo “Tesouros de Madalena”, sobre o patrimônio histórico madalenense, com Andréa Sampaio e Sergio Bahia, da UFF.
Casarão da Rua Barão de Madalena nº 1

11)   10h às 17h – Um olhar sobre a cidade – Exposição de fotografias.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

12)   10h às 17h - Cantando e ouvindo histórias, com Neuza Feijó.
Praça Frouthé

13)   10h às 17h – Maria do Desterro - Exposição de pinturas
Restaurante Manah

14)   11h às 11h30m - Bate-papo com o autor: Aldemir Guimarães.
Senhor Café

15)   11h às 12h – A descoberta do mundo de Clarice Lispector. Palestra de Teresa Montero, escritora, biógrafa de Clarice.
Salão da Câmara Municipal

16)   12h às 13h – Clarice: Obra, Genialidade e Atemporalidade. Palestra de Wander Lourenço, doutor em Literatura Comparada.
Salão da Câmara Municipal

17)   11h às 16h – Poesia a toda hora: Espaço livre para declamação de versos.
Restaurante Nova Venda da Zezé

18)   12h às 17h Jornal O Madalenense, obra-prima de Ivo Scarini Marretto: Exposição.
Varandão do Colégio Barão de Santa Maria Madalena.

19)   13h às 13h40 – A vida íntima de Laura – Dramatização por alunos da escola rural Corrégio de Castro.
Coreto da Praça Frouthé

20)   13h às 16h – Clarice na EscolaVaral de poemas, exposição de maquetes e dobraduras, por alunos da escola rural Agulha dos Leais.
Praça Frouthé

21)   13h às 16h – Reinventando Clarice – Exposição de peças produzidas pelos alunos da
escola rural Vista Alegre.    
Praça Frouthé

22)   13h às 16h – Em torno de Clarice – Exposição de objetos produzidos pelos alunos da escola rural Osório Bersot e contação de histórias.
Praça Frouthé

23)   14h às 15h – Sarau Jovem: Jogral da escola rural Gentil Carolina; lançamento do livro Sonhos em Poesia, de Jasmin Dezotti Lovisi; e lançamento do livro O Último EmCanto, de Aldemir Guimarães.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

24)   14h às 17h – Era uma vez...  Contação de histórias e atividades artísticas com professores da Escola Geraldo Lima Garcia.
Rua Mattos Pitombo

25)   15h às 15h40 – De onde vêm as histórias de Clarice – Teatro com alunos da escola rural Corrégio de Castro.
Coreto da Praça Frouthé

26)   15h às 15h40A mulher que matou os peixes – Dramatização com  alunos da Escola Floresta Encantada do Desengano.
Praça Coronel Braz

27)   15h às 16h – Sustentabilidade e Felicidade - Palestra com o escritor ambientalista Vilmar Berna (para jovens e adultos).
Salão da Câmara Municipal

28)   16h às 17h – A cultura do supérfluo - Lançamento de livro e palestra, com Pólita Gonçalves.
Salão da Câmara Municipal

29)    16h às 18h – Café Literário – Leitura de textos de Clarice, poesia e música ao violão, com Selma Nardacci, Neuza Feijó, Elaine Leite e outros.
Senhor Café

30)   18h às 19h – Lançamento do livro de poemas Café Pingado, de Wanderlino Teixeira Leite Netto.
Salão da Pousada Kentinha

31)   A partir de 19h – Exposição de artes plásticas, de Martinho Santafé.
Restaurante Varanda da Serra Deguste

32)   19h às 20h30 – Teatro: Vamos combinar Clarice com Molière – Grupo No Palco da Vida, direção de Wal Schneider.
Clube Montanhês

33)   20h30  – Show com o grupo vocal Vivah Voz.
Restaurante Massa di Casa

34)   21h às 22h – Os vadios também amam, teatro poético com o Duo sem Fronteiras (Eurídice Hespanhol e Jorge Ventura). Censura 18 anos.
Clube Montanhês
                                                                                         
35)   22h30 – Sarau poético-musical com o Movimento Poetas sem Fronteiras.
Restaurante Varanda da Serra Deguste

Domingo, 26 de agosto

36)   10h – Teatro na CrecheEncenação de A vida íntima de Laura pelos alunos da creche Casa da Criança.
Auditório da Creche Casa da Criança

37)   10h às 11h – Contação de histórias e produção de desenhos com Gerson Yunes e Rita Nicolau.
Colégio Barão de Santa Maria Madalena

38)   10h às 11h30 O homem que plantava árvores – Exibição de filme, debate e distribuição de mudas de árvores nativas, com Neuza Feijó.
Telecentro Comunitário

39)   10h às 13h – Oficina ambiental do Inea: UCs como produtoras de água e biodiversidade.
Colônia de Férias

40)   10h às 14h – Exposição de livros da Comunidade Espírita.
Praça Coronel Braz

41)   10h às 16h – Clarice Múltipla – Exposições, dramatizações e Cine Ciep, com exibição de hora em hora de filme produzido pelos alunos do Ciep 273.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

42)   10h às 16h – Arte com Clarice, por alunos da Escola Hélio de Souza Martins.
 Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

43)   10h às 16h – Arte com Livros – Exposição de esculturas feitas com livros.
Biblioteca do Colégio Barão de Santa Maria Madalena

44)   10h às 17h – Jornal O Madalenense, obra-prima de Ivo Scarini Marretto: Exposição.
Varandão do Colégio Barão de Santa Maria Madalena

45)   10h às 17h – Um olhar sobre a cidade Exposição de fotografias.
Casarão de Dercy, rua Gwyer de Azevedo

46)   10h30 às 11h30 – Parábola da Felicidade: Apresentação do escritor Vilmar Berna para crianças e jovens.
Colônia de Férias

47)   11h às 11h30h – Bate-papo com o autor: Wanderlino Teixeira Leite Netto
Senhor Café

48)   11h às 12h – A sobrevivência do homem no planeta, palestra de Bernadete Vasconcelos e Martinho Santafé, da revista Visão Socioambiental.
Salão da Câmara Municipal

49)   14h às 15h – Histórias com música – Contação ao som do ukelele, um “cavaquinho” havaiano. Com Rosana de Almeida Cabrera.
Coreto da Praça Frouthé

50)   14h às 17h – Era uma vez...  Contação de histórias e atividades artísticas com professores da Escola Geraldo Lima Garcia
Rua Mattos Pitombo

51)   15h às 16h40 – Cinema com Pipoca: Exibição de O Despertar (suspense)
Salão do Centro Espírita Elias Francis

52)   17h às 18h – Exibição da telepeça Feliz Aniversário, baseada em conto de Clarice Lispector e estrelada por Dercy Gonçalves.
Telecentro Comunitário

53)   18h – Encerramento
Descerramento da placa comemorativa da FLIM 2012
Recital do pianista David Salomão
Casa da Cultura                

            ... Mais:
Feira de livros
Tenda dos Autores Independentes
Feira de artesanato
Literarteen – O jornal do Ciep na FLIM
Domingo Doce (venda de bolos e tortas)
Futebol Literário

E a volta do Trem da FLIM!

segunda-feira, 6 de agosto de 2012

Convite de poeta

O Movimento Poetas sem Fronteiras pede para avisar que todos os poetas madalenenses, assim como as pessoas que não fazem versos mas gostam de declamá-los, estão convidados a usar os microfones no Sarau que os Sem Fronteiras promoverão na noite de sábado 25 de agosto, no Restaurante Varanda da Serra. A proposta é justamente estimular um encontro de poetas e intérpretes de Madalena e visitantes de todas as procedências. Estão citados expressamente no convite os madalenenses Madalena Mansur, Elaine Leite, Sirlei Reigotto e Jaime Galo, mas o convite é para todos.

Portanto, poetas brasileiros, uni-vos na FLIM!

sábado, 4 de agosto de 2012

Transpondo fronteiras


O Movimento Poetas sem Fronteiras, cuja bandeira é a libertação dos textos engavetados e dos talentos reprimidos, também estará na FLIM. Vai apresentar, na noite de sábado 25 de agosto, um sarau poético-musical no bonito e espaçoso quintal do Restaurante Varanda da Serra.  O Movimento se tornou conhecido pelos luaus poéticos que promove na praia do Recreio, no Rio.
Duo: Jorge e Eurídice
Mais de uma dezena de poetas, intérpretes e músicos já confirmaram participação no espetáculo. Entre eles, Neldemar Sant'anna, uma das coordenadoras do projeto "Poeta, Saia da Gaveta"; Jorge Ventura; Katielle Camacho; o cordelista Ovídio; os poetas Theles, Flávia e Gigi; Vania Moraes, conhecida pelos temas eróticos de seus versos; Aluizio Resende e Mariangela Mangia, coordenadores do projeto Poveb (“Poesia, você está na Barra”). E ainda: Teresa Drumond, Dalva Meireles, Ivan e Luiz Otávio Oliane. A boa música estará garantida pela participação também confirmada de Luiza Stella e José Wilson.

Mas a presença da poesia que quebra fronteiras e sai em busca de liberdade não para por aí. Pelo segundo ano consecutivo, o Duo sem Fronteiras, formado por Jorge Ventura e Eurídice Hespanhol, vai se apresentar na FLIM. Desta vez a dupla vai mostrar o espetáculo poético-teatral Os vadios também amam, que retrata o cotidiano de um casal, seus interesses, conflitos, desejos e sonhos. A apresentação, proibida para menores de 18 anos, será na noite de sábado 25 de agosto, no Clube Montanhês, antes do sarau do Movimento Poetas sem Fronteiras.

Criado em abril de 2010, o Duo sem Fronteiras já fez mais de 25 apresentações, no Rio e em outras cidades, sempre trabalhando a poesia com leveza e humor. Jorge Ventura é escritor, poeta, publicitário e ator. Eurídice Hespanhol é professora de produção de texto e língua portuguesa, poeta e intérprete. Coordena os Salões Poéticos da AABB – Associação Atlética Banco do Brasil e é fundadora do Movimento Poetas sem Fronteiras, no qual tem a parceria de Jorge Ventura e Shirley Vinhaes. 

Educação patrimonial


Santa Maria Madalena vive um momento de intensa discussão sobre as formas de utilização e preservação de seu casario histórico. O tema vai entrar na FLIM através de duas divertidas atrações para jovens e crianças a partir de 7 anos de idade.
Os professores Andréa Sampaio e Sergio Bahia, da Escola de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal Fluminense, vão conduzir uma oficina de maquetes, na qual os participantes construirão protótipos de edificações exemplares da arquitetura madalenense do século XIX. Além disso, os jovens poderão participar de um jogo de tabuleiro batizado de “Tesouros de Madalena”. O jogo educativo trabalha aspectos do patrimônio imaterial, cultural e paisagístico do município.
As oficinas serão realizadas no sábado, 25 de agosto, de 10h às 16h, num local mais do que apropriado: a casa de número 1 da Rua Barão de Madalena, imóvel considerado de valor arquitetônico pelos dois especialistas da UFF.