quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Cabeça de mulher

Keli Arruda
O papo é de mulher: saúde emocional feminina e qualidade de vida. Mas os homens também são bem-vindos. Afinal, homem que entende a alma feminina faz  mais sucesso com elas, certo? Então, aí vai o convite para todos: bate-papo com a psicanalista Keli Arruda, que vai lançar seu livro "Bolsa de Mulher" no Sr. Café, a deliciosa cafeteria da Riva. Sábado, às 16h.

Mais programação da FLIM aqui.

 

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Beleza negra na FLIM


Jongueiros: cultura preservada há séculos
Em seguida, às 15h, no cruzamento da rua Barão de Madalena com a Mattos Pitombo, numa  cortesia do restaurante Massa di Casa, um grupo de 15 moradores da Fazenda Machadinha, de Quissamã, vai fazer uma apresentação de jongo. Eles são descendentes dos escravos da fazenda de cana-de-açúcar que pertenceu ao Visconde de Ururaí, genro do Duque de Caixas. A herança do nobre está em ruínas, mas a herança de seus escravos permanece viva.


Senzala tombada pelo patrimônio histórico estadual
Os descendentes  dos escravos moram nas antigas senzalas e preservam o jongo, uma celebração de canto e dança da época da escravidão e que é uma espécie de avô do samba. 


A capela de 1833 foi restaurada

Ruínas da casa grande
 
Detalhes da programação da FLIM aqui.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Culinária maranhense

Os restaurantes de Madalena já estão pesquisando a culinária do Maranhão para incluir em seus cardápios referências à terra de Ferreira Gulllar, o homenageado da FLIM 2014. Charme da Serra, Nova Venda da Zezé e Manah estão entre os que vão oferecer pelo menos um prato da variada gastronomia maranhense, que tem ricas influências indígenas, portuguesas e até francesas.

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Aquecendo corpo e alma

Na sexta 22, a partir das 21 horas, o agradável salão externo da Pizzaria Varanda da Serra vai ser palco para os poetas que querem mostrar seus versos e também para quem quiser dizer poemas alheios. Frequentadores habituais do sarau da FLIM, como Martinho Santafé e Eurídice Hespanhol, já confirmaram presença. Poesia com pizzas, sopas e vinho são ótimos para alimentar e aquecer o corpo e a alma.

Mariucha Correa
O cardápio poético não acaba aí. No sábado 23, às 15h, no Telecentro, quem se amarra em vídeo e gosta de poesia vai curtir “Eletropoesia”, um trabalho de Marcus Veras & Elias Fajardo.

E no domingo 24, a pedida é dupla, novamente com comidinhas e bebidinhas. Às 15h, no simpático Sr. Café, Mariucha Correa apresenta seu segundo livro, “Minha reza infame”, lindamente ilustrado pelo multiartista madalenense Daniel Ignacio e editado pelo Ovídio Poli Junior, do Selo Off Flip de Paraty. Às 16h, Ana Paula Souza-Filgueira vai mostrar os versos de “Lacunas”, no Restaurante Nova Venda da Zezé.
Mais programação da FLIM aqui.

domingo, 17 de agosto de 2014

Arte para o meio ambiente

O Inea - Instituto Estadual do Ambiente, grande parceiro da FLIM, traz a natureza para dentro da nossa festa literária. A Gerência de Educação Ambiental e a chefia do Parque Estadual do Desengano prepararam uma animada programação de oficinas e exposições que vão acontecer num dos locais mais agradáveis do centro de Madalena: o jardim da Colônia de Férias.

O Horto Santos Lima, que produz mudas de árvores nativas para ajudar a recompor a Mata Atlântica,  vai promover no Telecentro Comunitário uma oficina de pintura em aquarela, para mostrar aos participantes a  importância do trabalho dos artistas que ajudam os botânicos a conhecer melhor os exemplares da rica flora brasileira.

Para completar a parceria, a vinda do Circo de La Costa, com seu espetáculo inspirado em temas ambientais, é também uma cortesia do Inea.

sábado, 16 de agosto de 2014

Aventuras na Idade Média


O rapaz da foto se chama Gabriel Edgar, tem 17 anos, estuda na faculdade de História e vai mostrar na FLIM seu livro "Seraf e os Artefatos Místicos - Controlador de Mentes". A obra, de literatura fantástica, narra as lutas do jovem Seraf e seu mestre, o monge guerreiro Hako, contra o poderoso vilão Spardian, num reino medieval há muito esquecido. É o primeiro volume de uma trilogia; o segundo volume não demora a sair.
Gabriel vai bater-papo com os leitores e autografar seu livro no domingo, 24 de agosto, às 12h, no Telecentro Comunitário.
 
Mais programação da FLIM aqui.
 

sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Imagens em desfile

Escritores e pensadores famosos, que vão do brasileiro Nelson Rodrigues ao russo Leon Tolstói, passando pelo colombiano García Márquez, estarão presentes na FLIM, no traço do cartunista e ilustrador Bruno Liberati. Na expo de caricaturas que vai mostrar em Madalena, Liberati une duas de suas maiores paixões: o desenho e a literatura.

O escritor García Márquez na visão de Liberati
Outra exposição vai mostrar dez colagens do homenageado da FLIM, Ferreira Gullar. Os trabalhos fazem parte de uma série batizada de "Zoologia Bizarra" e que deu origem a um livro com o mesmo título. São figuras de animais estranhos, como uma lhama dançarina e um cachorro-lagartixa. Coisa de artistas, poetas e crianças. A exposição na FLIM vai mostrar peças que não entraram no livro.

O "pássaro tenista" de Gullar
Quem gosta de fotografia vai se deliciar com os retratos de gente famosa feitos por Guina Ramos, na mostra "Figuras, figurinhas, figuraças, figurões". Aí embaixo tem uma amostra.

Elba Ramalho: Decida você em que categoria ela se enquadra
 
Quer mais? Então vai ver a expo do João Baptista de Freitas, jornalista e artista que busca nas matas a inspiração para seus desenhos e pinturas de aves. Ele vai mostrar seu trabalho na Colônia de Férias e aproveitar para autografar o livro "Campo de São Bento - Refúgio de Pássaros Livres", com venda em benefício da Apae.

Para quem achou pouco: vai ter também mostra de capas de folhetos de cordel no restaurante Massa di Casa. As xilogravuras do cordel vão se combinar com vinho e comida italiana. Por que não?

Programação completa aqui.

quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Grandes atrações para pequenos


Para quem vem com netos ou filhos pequenos, a FLIM tem um cardápio recheado. Além das atrações que serão oferecidas nas tendas das escolas da rede pública por professores e alunos,  diversos recreadores, contadores de histórias e autores de livros infantis vão se apresentar.
Apresentação do Grupo HistoriArte, de Macaé
A madalenense Neuza Feijó vai armar na Praça Frouthé sua tenda de encantar crianças, onde vai contar e dramatizar histórias. O grupo 1,2,3 Conte Outra Vez vem do Rio para cantar e dançar o folclore brasileiro. As contadoras do grupo HistoriArte,
de Macaé, também estão preparando suas narrativas.  
Fabiana Figueira Correa vai lançar seu novo livro, "Tia Cotia e o pomar de mirtáceas", e contar com fantoches a história do desaparecimento de plantas dessa tal família Mirtácea, que viviam bem aqui na nossa Mata Atlântica e eram conhecidas como Cabeludinha, Uvaia e Araçá. Ovídio Poli Junior vem de Paraty para mostrar o seu "A rebelião dos peixes", lindamente ilustrado pela mulher e os filhos do autor. Wander Lourenço, que há muito tempo escreve para gente grande, tira do forno seu primeiro livro para os pequenos: "As aventuras da Bruxinha Lelé".
Cecília Pinheiro
ACecília Pinheiro traz de Petrópolis "Emanuel e seu chapéu" - em que, usando rimas, ela brinca com a imaginação de crianças e adultos, levando-os a viajar com o menino Emanuel e seu simpático chapéu verde.  A própria criançada promete ser uma atração à parte. Aqui em Madalena tem uma turminha de pequenos, praticamente nascidos junto com a FLIM, que já estão criando uma tradição: se fantasiar ou se maquiar como personagens de livros. Ouvi falar de uma menina que vai ter bigodinho de gato porque gostou de um livro do Gullar. Fica aí a dica para os pequenos visitantes da FLIM.
Programação completa aqui.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Microconto: como escrever bonito para as redes sociais

 
Para quem não larga mão do tablet e do celular, a oferta é imperdível: aprender a fazer microcontos com Rick Azevedo da Cunha. Nascido com o aparecimento do Twitter e do SMS, o microconto é a arte de escrever bem e bonito, sem desperdiçar palavras. Assim, ó:

 "Não pirou. Respirou." (Rick Azevedo da Cunha)

Ou assim: "Sobre viver. Ele só sabia sobreviver" (Rick Azevedo da Cunha)

Quem quiser aprender a escrever e ilustrar microcontos como esse aí ao lado é só aparecer na oficina do Rick na FLIM, dia 23 de agosto, às 14h no Telecentro. Em algum momento, Rick também vai aparecer na tenda da editora Nitpress e fazer microcontos na hora, para quem lhe der um tema.

Veja mais microcontos do Rick aqui.

E a programação completa da FLIM aqui.

terça-feira, 12 de agosto de 2014

Artes, artesanato e...bebidinhas

Em meio às árvores da linda Praça Coronel Braz, os artistas e artesãos madalenenses vão marcar presença na FLIM. Oficinas de artesanato, exibição de artes cênicas e exposição e venda de pinturas e de peças artesanais em pedra, madeira e outros materiais estarão disponíveis na feira "O artista local", promovida pela ACIAM - Associação Comercial, Industrial e Agropecuária de Santa Maria Madalena.



Aliás, por falar em produtos artesanais, ninguém pode deixar Santa Maria Madalena sem provar o excelente queijo de minas, o mel e as  cachaças locais, como a São Gerônimo e a Fazendinha - esta última fabricada há mais de 100 anos. Outra pedida é a cerveja Buzzi, que rivaliza com as melhores cervejas artesanais fluminenses, graças à qualidade da água das montanhas de Madalena.
Programação completa da FLIM aqui.

domingo, 10 de agosto de 2014

Só um tira-gosto


Esta edição da FLIM vai ter alguns lançamentos de livros de ficção escritos por jornalistas. São obras que combinam a clareza e a precisão do texto jornalístico com a imaginação e os achados lingüísticos do texto literário. Marcus Veras vai trazer o seu “Qualquer maneira de amar”, romance que mistura personagens fictícios com personagens reais, como a atriz Ítala Nandi e o militante político Tomaz Antonio Rezende. Marcus é o tipo de escritor que saboreia cada palavra e nos faz saborear junto com ele.
Já Heliete Vaitsman nos traz “O Cisne e o Aviador”, misto de ficção e reportagem sobre a história real de Herberts Cukurs, arrojado piloto europeu que se instalou no Rio após a Segunda Guerra Mundial, inventou os pedalinhos da Lagoa Rodrigo de Freitas e prosperou até ser denunciado como um carrasco nazista, responsável pela morte de milhares de judeus da Letônia. Narrada do ponto de vista de uma mulher judia que perdeu a família em campos de concentração, a história é perpassada por uma ironia ao mesmo tempo cortante e delicada.


 Guina Ramos, fotojornalista que se tornou craque nas crônicas e nos contos, vem com “2112... é o fim!” – uma série de contos que têm em comum uma visão de como serão várias cidades e regiões do Brasil daqui a 100 anos. Ao descortinar o futuro que nos aguarda, Guina nos diverte com seus toques de humor. Mas também nos surpreende, e assusta, com suas previsões sobre coisas que estão bem debaixo dos nossos narizes e às quais não estamos prestando atenção.

“Belo como um abismo”, de Elias Fajardo, é descrito pelo autor como uma farsa picaresca-astral, que ele define assim: “uma farsa sobre temas muito sérios do mundo real e esotérico. Num bairro da Zona Norte carioca, uma gata vira-lata encarna a escritora inglesa Emily Brontë e a americana Emily Dickinson, romancistas do século 19. A gatinha mia desesperada: não agüenta mais personagens históricos! Seu dono, um bancário-poeta, misteriosamente se materializa na cozinha da escritora americana. Começa então uma relação do outro mundo. O resto da história, só mesmo lendo o livro...
Pensa que acabou? Não! Ainda vai ter a Celina Côrtes na Tenda dos Autores. Sem contar os escritores não jornalistas, dos quais vamos falar em outras postagens. Atração é o que não falta na FLIM!
             Programação completa aqui.

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Música do Grande Sertão

O universo da obra-prima de Guimarães Rosa, Grande Sertão: Veredas, é o tema da conferência-espetáculo que Wander Lourenço e Amarildo Silva vão apresentar na FLIM 2014. Professor de Literatura em cursos de graduação e pós-graduação, Wander fez seu doutorado justamente com uma tese sobre a obra roseana, na qual esmiuça a história guerreira de Diadorim e Riobaldo e seu amor impossível. O músico Amarildo Silva, um dos criadores do grupo Cambada Mineira, há 10 anos pesquisa a literatura do escritor mineiro, num trabalho que já rendeu vários shows e o CD "Virgem sertão roseano". A apresentação de Wander e Amarildo na FLIM, na noite de  sábado 23, promete estabelecer um diálogo entre o conhecimento acadêmico e o fazer artístico.
Mais programação da FLIM aqui.

quinta-feira, 7 de agosto de 2014

Magia do circo e natureza



O Circo de LaCosta é o primeiro circo ambiental do Brasil. Alia o encanto das artes circenses à conscientização ambiental de crianças e adultos. O grupo da cidade de Itaboraí, que foi um dos ganhadores do Prêmio de Cultura do Governo do Estado do Rio de Janeiro no período 2013/14, vai trazer para a Festa Literária de Santa Maria Madalena o espetáculo La Buska. Acrobacias, dança e muita palhaçada aguardam o público no dia 23 de agosto, às 14h, na Grande Tenda da Praça Frouthé.
Mais programação da FLIM aqui.


quarta-feira, 6 de agosto de 2014

Gullar nas escolas


As 19 escolas de Santa Maria Madalena estão trabalhando a obra de Ferreira Gullar em sala de aula, para apresentar na FLIM. Tem criança na creche ensaiando uma dramatização de "O trenzinho caipira", parte da Bachiana # 2 de Villa-Lobos, para a qual Gullar criou letra. Em outras escolas, a molecada está mergulhando nos poemas e colagens de Gullar dedicados aos animais. É o caso das escolas Yolanda Marques Barreto, de Vila Sampaio; Inah Jacy, de Dr. Loretti; Mendo Sampaio, de Triunfo; e Agulha dos Leais, de Santo Antonio do Imbé, todas na zona rural.
Banheira/Baleia do Mano
Colagem de Gullar
Já a Escola Barão de Santa Maria Madalena, a única do ensino médio na cidade, vai explorar o lado artista e crítico de arte de Gullar. Está estudando a obra do nosso homenageado para estabelecer um diálogo com o trabalho do nosso artista local Willian Reigoto, o Mano. Uma coisa com certeza Gullar e Mano têm em comum: a multiplicidade de interesses e a sensibilidade!
O Ciep vai mostrar, entre muitas outras coisas, o boi bumbá da terra natal do homenageado da FLIM. O Maranhão também inspira coreografias que os alunos da Escola Geraldo Lima Garcia vão apresentar.

segunda-feira, 4 de agosto de 2014

Céu na Terra em Madalena

 


A segunda noite da FLIM, no sábado dia 23/08, vai ser coroada com um espetáculo imperdível: o show “Brasileirando”, da Orquestra Popular Céu na Terra. No carnaval, o grupo de 11 músicos faz a alegria dos foliões nas ruas do Rio; no resto do ano encanta o público nos bares da Lapa e nos principais espaços culturais cariocas. O Céu na Terra é detentor do Prêmio Tim de Música Brasileira, conquistado em 2008 com seu primeiro CD, BondeFolia. Não se esqueça: sábado 23/08, às 23 horas,  todo mundo na Praça Frouthé! O céu vai descer pra terra em Madalena...
Mais programação da FLIM aqui.