terça-feira, 25 de agosto de 2015

A viagem de uma fotógrafa em busca de sua história

A fotógrafa Valéria Mendonça veio a Santa Maria Madalena em busca das origens de sua mãe, que muito cedo foi levada embora da cidade, deixando para trás um pai com quem não conviveu. “Todo o caminho que percorri em Madalena foi uma busca para achar vestígios da infância de minha mãe", diz Valéria. Deparou-se com uma surpresa: seu avô Elias, de quem nada sabia, era fotógrafo – a mesma profissão que ela escolheu.

Um fusão de olhares sobre a cidade e sua gente


“Quando eu não estava lá”, a exposição que Valéria vai mostrar na FLIM 2015, reúne 22 fotos, que combinam o olhar daquele avô desconhecido com o olhar da neta que veio atrás de suas raízes. É uma comovedora fusão de olhares sobre a cidade e sua gente. Mas é também a expressão de uma história familiar, com seus pequenos ou grandes dramas e alegrias, nos quais, de uma forma ou de outra, todos nós podemos nos reconhecer. 


Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Uma feira para quem gosta de ler

A calçada da Praça Frouthé voltada para a rua Barão de Madalena vai ser tomada pela feira de livros da FLIM 2015. As livrarias participantes vão oferecer uma variada seleção de obras para todos os gostos: dos best-sellers do momento, até as obras da homenageada da FLIM, Bia Bedran, e os livros mais recentes do nosso convidado especial, o poeta Thiago de Mello.

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015 

domingo, 23 de agosto de 2015

Sensibilidade e humor em fotos e livro de Romildo Guerrante

Romildo Guerrante nasceu em Cambuci, foi criado em São Fidélis, fez brilhante carreira como jornalista no Rio e jamais abandonou suas raízes. Equipado com uma câmera e bloco de notas, vai registrando o que vê em constantes andanças pelo interior fluminense. Foi assim que nasceu a exposição de fotos que ele está trazendo para a FLIM. A vida deixada pra trás mostra casas abandonadas no meio do nada no norte e noroeste do Estado do Rio. Juntas, formam um retrato sensível, belo e melancólico das diferentes crises econômicas que levaram ao esvaziamento de nossas áreas rurais. 
Uma das fotos da exposição de Romildo Guerrante
Para completar, Romildo faz na FLIM o lançamento de seu livro Passageiro da Memória: Andanças e Enxergamentos (ed. Multifoco). O romancista Elias Fajardo diz na orelha do livro que Romildo é um  "contador de causos contemporâneo”. De fato, Passageiro da Memória  é um misto de recordações da infância no interior e histórias vividas como jornalista no cotidiano de uma grande cidade, narradas com a verve e o humor dos bons contadores de causos. A capa é de outro craque, o ilustrador e chargista Aliedo. O lançamento será no sábado 29/08, no mesmo local da exposição, o lindo salão do Studio Corpo e Forma. 

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

quinta-feira, 20 de agosto de 2015

Forró pé-de-serra em Madalena

Quem já assistiu show de Wlad Leal e o Trio Lumiar sabe como é: mistura de festa, show e reunião de amigos. O trio comandado pelo violonista Wlad Leal nasceu há sete anos, quando ele conheceu em Lumiar o forró pé-de-serra. Músicos de talento, desde então eles se aplicam em “não deixar o forró pé-de-serra cair na mesmice das modas passageiras”. 



Paralelamente, Wlad continua seu trabalho com a MPB, sua primeira paixão. Estudou Teoria Musical, Interpretação, Harmonia e História da Arte e apaixonou-se pelas obras de Pixinguinha, Chiquinha Gonzaga e Jacob do Bandolim. Agora está finalizando a gravação de seu primeiro CD solo: “Outros Paraísos”, com músicas que homenageiam os lugares bonitos que ele conheceu ao longo da vida.



Como se vê, o show que vai animar a rua Barão de Madalena, na noite de sábado 29/08, na FLIM, promete muita animação com boa música.


Veja aqui a programação completa da FLIM 2015 

quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Madalena em preto e branco

Santa Maria Madalena é uma cidade colorida, na arquitetura e na natureza. Pois o fotógrafo André Rocha resistiu à sedução das cores e vai expor na FLIM uma abordagem diferente: as belas paisagens madalenenses numa série de fotos em preto e branco. O resultado é impactante, como se pode ver nesta imagem que faz parte da mostra.

O trabalho de André é influenciado pela obra do americano Ansel Adams (1902-1984), um gênio da fotografia de paisagens em preto e branco. Suas imagens de parques nacionais nos Estados Unidos imortalizaram a paisagem do Oeste americano. 

André Rocha gosta de citar Adams: "Não fazemos uma foto apenas com uma câmera; ao ato de fotografar, trazemos todos os livros que lemos, os filmes que vimos, a música que ouvimos, as pessoas que amamos". André poderia acrescentar: " e as cidades que amamos". No caso, Santa Maria Madalena. 

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

terça-feira, 18 de agosto de 2015

Circo também é cultura


A Oficina de Circo de Nilópolis vai apresentar na FLIM o espetáculo “A cultura chegou!”, que fala do poder de transformação do ser humano através da arte, com números de pirofagia, malabares, acrobacias, equilíbrio, dança e muito humor.

Os 15 integrantes do elenco e equipe técnica são alunos da oficina de artes circenses do Teatro Antonio José, o Judeu, mantido pela Secretaria Municipal de Cultura de Nilópolis. A apresentação na FLIM será no sábado 29/08, às 14 horas, na rua Barão de Madalena.

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

domingo, 16 de agosto de 2015

Poesia no guardanapo

Um crítico já disse que a poesia de Cristiano Menezes faz lembrar a delicadeza dos haicais e dos versos de Mario Quintana. Vamos ter a oportunidade de conferir na FLIM 2015, onde o poeta carioca vai apresentar o seu Guardanapos (ed. Sete Letras). São 50 poemas escritos ao longo da vida, alguns digitados no laptop, outros rabiscados até nos guardanapos dos bares. Afinal, como sabem poetas e leitores, poesia não tem hora para atacar.

 O lançamento do livro na FLIM será no Sr. Café, a acolhedora cafeteria da Riva, no sábado 29/08, às 17 horas.  Só para dar um gostinho, aqui vai um fragmento da poesia de Cristiano: 
Quero sentir o perigo
não para morrer
mas para buscar a saída
desse marasmo antigo
que boceja sem perceber
o bafo da pouca vida

quarta-feira, 12 de agosto de 2015

A cidade vista de patinete

 Ela foi passar uma temporada em Nova Iorque e acabou escrevendo um diário que virou livro. Lidia V. Santos vai lançar na FLIM 2015 o seu Diários da Patinete: Sem um Pé em Nova Iorque, memórias de suas andanças na metrópole a bordo do inusitado veículo do título: uma patinete.

O lançamento será acompanhado de um bate-papo com o público. Lidia e o artista gráfico Liberati, autor das ilustrações e coautor da capa (em parceria com a designer Julia Liberati), vão trocar ideias sobre o tema “Cidades pequenas e cidades grandes: diferenças escritas e desenhadas”. O propósito é fazer uma reflexão informal sobre a vida nas cidades. Todos estão convidados a participar, no domingo, 30/08, às 16 horas, no Sr. Café. 

Rua nova-iorquina: Ilustração de Liberati
Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

domingo, 9 de agosto de 2015

A arte e a graça do cordel









Ele cria e recria histórias nascidas da imaginação do povo do Norte e Nordeste do Brasil. Narra, canta, encena e leva a plateia com ele numa viagem pelo mundo mágico do cordel. Edmilson Santini é um artista completo, que vai mostrar na FLIM, com seu Teatro em Cordel, como conquistar o público, “armado” apenas com um pandeiro, um chapéu de vaqueiro... e muito talento! 

Para quem quer saber mais sobre Edmilson, ele mesmo se apresenta, ao modo dos repentistas das feiras nordestinas:

Sou Edmilson Santini,
Ator, Autor, Cordelista,
Nascido em Pernambuco.
Tive um avô bom artista,
que guardava de memória
uma carrada de história,
do tempo do TERRA À VISTA.
Tempo em que o português,
cá chegou com sua bagagem
repleta de FOLHAS SOLTAS,
que já durante a viagem
passam a se chamar CORDEL,
Literatura fiel
ao bom humor da mensagem.

Sendo criado, enfim,
dentro deste cenário,
povoado pela voz
do mais extraordinário
Repentista menestrel,
Previ: Vou ter um papel
dentro deste imaginário.
Partindo já para o Sul
Maravilha, Paulicéia
Desvairada de esperança,
tive esperançosa idéia:
Aqui eu vou ser ator,
começarei como for,
entre Arenas e Platéia.
Prêmio de ator ganhei,
lá em Guaratinguetá.
Dizem que tá na história,
mas o tempo é quem dirá.

Passa o tempo, vem idade,
idade da experiência,
com expressa liberdade,
na vida tomo ciência.
Mergulho, assim, por inteiro,
nas águas do De Janeiro,
de samba, rima e carência.
Entre incursões por TEVÊ,
Alguns set de filmagem
Disse um dia: O QUÊ!?
Vou mudar essa imagem!
Foi aí que a cultura
Popular deste país
Voltou a fazer figura,
Povoando meu nariz...
do cheiro da terra boa,
nas águas desta Cidade
naveguei minha canoa
de versos, criatividade...
E o Teatro em Cordel,
Têm hoje opinião:
Vai onde é preciso ir,
rimando com precisão,
quer no drama, quer no riso,
unindo, se for preciso,
Lazer com Educação.
Não fique na indecisão.
Pense na sua encomenda.
Convoque reunião,
Pra que a gente se entenda.

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

sábado, 8 de agosto de 2015

Índios, girinos e o mistério do "ururau"

Três lançamentos simultâneos de livros infantis vão enriquecer um dos lugares mais encantadores da FLIM: a linda rua Mattos Pitombo, que todos os anos professoras e alunos da Escola Municipal Geraldo Lima Garcia transformam num espaço de cultura e fantasia.
O indiozinho do rio Itabapoana
Um dos lançamentos é Indiozinho Cratscá, de Carmen Eugênia Sampaio e Sylvia Paes. Ao contar as aventuras de um menino índio e seu amigo sagui, a obra introduz o leitor no surpreendente universo natural e histórico da região do rio Itabapoana, entre Macaé e Campos.

As outras duas obras que serão lançadas em conjunto são O peixinho Chico e o girino Jiló, de Eleonora Sardinha Aguiar, e Ururau Pançudo, das mesmas criadoras do Cratscá. São leituras para criança, que deixam os adultos encantados e bem-informados. Ah, você não sabe o que é “ururau”? Vai ter que ler o livro para descobrir!...

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

A expo do Liberati

Um Chico Buarque colorido, um Picasso em preto e branco. Aí vai uma pequena amostra da exposição que o caricaturista, chargista e ilustrador Liberati está trazendo para a FLIM 2015. 



Bruno Liberati é um dos mais respeitados artistas gráficos brasileiros. Tem trabalhos publicados em revistas e jornais do Brasil e do mundo e seu traço também é disputado para capas de discos e livros. Sua exposição na FLIM vai mostrar alguns trabalhos inéditos, sempre sobre personagens do mundo artístico e literário, que são os que ele mais tem prazer em retratar.

Veja aqui a programação completa da FLIM 2015

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Um dinossauro leitor na FLIM

Saber é um dinossauro que ama os livros. Para compartilhar esse gosto com as crianças, ele canta e dança, sempre com a ajuda do grupo Os Talentinhos, formado por três talentosos dançarinos.  Para alegria da garotada, Saber e Os Talentinhos vão se apresentar em Santa Maria Madalena, na FLIM 2015, na tarde do domingo, 30/08.



A apresentação do grupo faz parte do Ler é Show!, projeto itinerante coordenado por Renato Trindade – um homem que acredita no poder da leitura e da arte para transformar vidas. Renato é proprietário da livraria Saber e Sabor, de Rio das Ostras, que também estará na feira de livros da FLIM. 

Veja aqui um clipe do dinossauro leitor e seus dançarinos.